domingo, 9 de abril de 2017

Misterioso objeto subestelar deixa comunidade científica em alerta



Única informaçao precisa é de que o objeto tem gravidade baixa e uma quantidade de metais extraordinariamente alta! 

Em 2012, astrônomos descobriram um objeto estranho e isolado nas proximidades de nossa galáxia, o qual eles acreditaram tratar-se de um planeta interestelar ou órfão (ou seja, que não orbita ao redor de uma estrela em particular). Mais tarde, chegaram à conclusão de que o corpo celeste chamado CFBDSIR 2149-0403 não se parecia em nada com um planeta interestelar. Então começaram a considerar a hipótese de ser uma anã marrom (objeto subestelar que possui uma massa maior que os planetas mais pesados).

Depois de dois anos de estudos, realizados por astrofísicos da Universidade de Grenoble, na França, foi obtida uma estimativa mais precisa de sua localização e órbita, descobrindo-se que ele não correspondia ao grupo estelar AB Doradus (como se havia imaginado) e, portanto, que sua idade não tinha nada a ver com a que os cientistas pensaram.

O estudo revelou também que o objeto possui uma gravidade muito baixa e uma quantidade de metais extraordinariamente alta, o que é conhecido como alta metalicidade ou eletronegatividade. Mas todos esses dados só trazem incertezas sobre sua origem. Atualmente, a comunidade científica trabalha com duas hipóteses: a primeira é que se trata de um planeta interestelar jovem (menos de quinhentos milhões de anos) com uma massa de duas a treze vezes maior que a de Júpiter; e a segunda de que seja uma estrela marrom altamente metalizada e muito mais antiga (dois ou três bilhões de anos de idade), com uma massa até quarenta vezes maior que a de Júpiter.

Fonte: Science Alert
Imagem: NASA

Nenhum comentário:

Postar um comentário