segunda-feira, 3 de abril de 2017

Existem enormes túneis subterrâneos na Lua



Recentemente, cientistas descobriram distribuições anômalas da gravidade na Lua, sugerindo a existência de espaços vazios em seu subsolo.

Um grupo de pesquisadores japoneses dizem ter encontrado enormes túneis subterrâneos na Lua. Esses túneis poderiam ser usados num futuro próximo como esconderijos perfeitos para astronautas humanos, de acordo com o que foi falado na 48ª Conferência de Ciência Lunar e Planetária.

Segundo o estudo – publicado no periódico Geophysical Research Letters — os especialistas japoneses conseguiram encontrar as gigantes formações graças à sonda espacial Kaguya.

Usando aparelhos de alta precisão, eles descobriram aberturas escondidas quilômetros abaixo da superfície da Lua. Curiosamente, no futuro, quando a raça humana começar a colonizar a Lua, estes enormes túneis poderão se tornar parte importante do esforço para construir postos avançados na Lua.
túneis subterrâneos na Lua




Estas imagens da Kaguya mostram o poço das Colinas Marius no contexto de sistema sinuoso de canais vulcânicos. Devido ao fato do poço estar no meio do canal, ele provavelmente representa um colapso no teto de um tubo de lava. Crédito : Jaxa/Selene

Especialistas descobriram um poço profundo, dezenas de metros em diâmetro, localizado nas assim chamadas Colinas Marius, em 2009. Em 2016, uma missão da NASA descobriu anomalias gravitacionais que possivelmente indicavam aberturas.

Como apontado no estudo:

    Em 2009, três enormes poços foram descobertos na Lua, nos dados de imagem adquiridos pela Câmera de Terreno SELENE.  Seus diâmetros e profundidades são várias dezenas de metros, ou mais. Provavelmente são aberturas no teto de cavernas, tais como tubos de lava, por analogia com poços similares encontrados em Marte. Esta possibilidade foi aumentada significativamente pelas observações oblíquas LRO; grandes aberturas foram observadas horizontalmente nos pisos dos poços. Os tubos de lava normalmente são alongados na direção horizontal. Em contraste, câmeras de magma podem não ter grandes extensões horizontais, mas ao invés disso, quedas como um sumidouro ao redor das paredes internas.

Cientistas, liderados por Junichi Haruayama, concluíram que estas não eram cavidades ou poços, mas sim túneis que penetram a rocha lunar à uma profundidade de vários quilômetros.



O poço das Colinas Marius, encontrado em 2009 pelos cientistas da Agência de Exploração Espacial do Japão (sigla JAXA). O poço tem 65 metros de diâmetro e poderia ser o teto que leva para um tubo de lava, dizem os cientistas. Crédito: NASA/GSFC/Arizona State University

Se os humanos, por intermédio de um jipe-sonda ou a pé, alguma vez acessarem os tubos, “a ciência seria maravilhosa”, comentou Brent Garry, um geofísico do Centro de Voo Espacial da NASA. O interior do tubo incita superfícies pristinas, ausentes de solo lunar, ou do bombardeio de micrometeoritos, disse ele. Além disso, estas superfícies poderiam oferecer respostas para as questões sobre a origem e formação da Lua.

Os túneis subterrâneos poderiam ser um lugar ideal, onde poderemos criar nossos poços lunares avançados num futuro próximo. Especialistas indicam que estes são ótimos locais para futuras colônias humanas, já que eles protegem os futuros astronautas da radiação e das variações de temperatura.

Porém, a existência de túneis na Lua não é algo novo, disse Vladislav Shevchenko, diretor do Departamento de Pesquisa Planetária e Lunar, do Instituto Astronômico Estadual Sternberg, da Universidade de Moscou.

O site russo BFM.ru escreve:

    Estas formações foram descobertas há vários anos. Na época, os especialistas se apressaram em suas conclusões da interpretação de suas origens: tubos vulcânicos, porque eles estão localizados nos mares lunares vulcânicos.  Estas formações levavam lava para a superfície. O material comprimido e resfriado, e as aberturas são criadas.

Fonte : Ovni Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário