segunda-feira, 10 de abril de 2017

5 objetos de ouro que são um verdadeiro mistério



O ouro tem fascinado a humanidade há séculos. O metal era utilizado pelas civilizações antigas e, por isso, tornou-se um elemento importante para o estudo das culturas milenares.


Entretanto, existem objetos feitos com esse material que continuam intrigando os arqueólogos mais experientes do planeta.

 


1 - O artefato de ouro mais antigo do mundo: Até o momento, o objeto mais antigo feito com esse material tem a forma de uma bolha. Com apenas 3 milímetros, foi encontrado na Bulgária e seria do ano de 4.500 a.C., ou seja, da chamada Idade do Bronze.





2 - Placas de ouro da ilha de Java: Em 2016, operários que trabalhavam na aldeia de Ringilarik, na ilha de Java, encontraram 22 placas de ouro dentro de uma rocha. Elas possuíam inscrições gravadas com figuras de deuses, os quais, segundo os arqueólogos, corresponderiam ao budismo e ao hinduísmo e datariam do século VIII.




3 - Aviões de ouro pré-colombianos: Alguns objetos de ouro feitos por índios pré-colombianos chamaram imensamente a atenção dos arqueólogos: trata-se de pequenas figuras que parecem aviões (inclusive, com vários detalhes das aeronaves modernas), e que são um verdadeiro enigma. Há quem acredite que os antigos taironas se basearam no design de óvnis.



4 - Anéis de ouro do guerreiro Griffin: No ano de 2015, durante a escavação do túmulo de um guerreiro, no sudoeste da Grécia, foram encontrados quatro anéis de ouro com inscrições típicas da civilização minoica. Os arqueólogos continuam tentando descobrir se os anéis do guerreiro Griffin correspondem à integração dos minoicos com os gregos da região de Micenas ou se são resultado de um saque.





5 - O sino de Dhammazedi: Trata-se de um sino gigante de ouro, bronze, cobre e estanho, de 270 toneladas, e supostamente fabricado no século XV pelo rei Dhammazedi para os monges de Rangum (antiga capital de Myanmar). O sino teria caído nas águas em que confluem os rios Rangum e Bago e nunca mais foi encontrado. Por séculos, tentaram descobrir seu paradeiro, mas sem sucesso.





Fonte e Imagens: VIX

Nenhum comentário:

Postar um comentário