sábado, 31 de maio de 2014

Cosmos - Viagens no Espaço e no Tempo - Episódio 8



Há mais estrelas no Cosmos que grãos de areia em todas as praias da Terra.
Se conseguíssemos observar os céus durante milhões de anos, as constelações mudariam de forma conforme as estrelas que as compõem se movem e evoluem.
Com Carl Sagan, circundamos a Ursa Maior para a vermos sob uma nova perspectiva.
Numa máquina do tempo, exploramos o que sucederia se pudesse alterar o passado. Viajamos até aos planetas de outras estrelas.
Refazemos o sonho de adolescente de Albert Einstein de viajar num feixe de luz; a sua teoria da relatividade prevê que cerca da velocidade da luz produziria estranhos efeitos, mas daria aos exploradores espaciais a possibilidade de, numa só vida, irem até ao centro da galáxia.
Voltariam, contudo, a uma Terra muito mais velha do que aquela de onde haviam partido.


sexta-feira, 30 de maio de 2014

Existe um ‘Triângulo das Bermudas’ por sobre a Terra?



Existe um região bizarra na órbita terrestre, bem sobre o Brasil, onde os computadores da Estação Espacial Internacional sofrem quedas de forma rotineira, os telescópios e satélites funcionam mal e os astronautas relatam ver estranhas luzes piscando diante de seus olhos.  Embora a região seja tecnicamente referida como a Anomalia da América do Sul, alguns a chamam de “O Triângulo das Bermudas do Espaço”, relata o site New Scientist.
Porém, diferentemente do mítico Triângulo das Bermudas, cuja Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA desmentiu, não há nada de misterioso ou irreal sobre o Triângulo das Bermudas do Espaço – TBE.  Os cientistas reconhecem que ele existe e começaram a mapear suas bordas.

A anomalia faz parte dos Cinturões de Radiação Van Allen, que é um anel de radiação solar preso entre aproximadamente 1.000 e 6.000 quilômetros acima da superfície terrestre.  A razão dele existir é porque o campo magnético da Terra não é uniforme; há pontos fracos.  Um desses pontos fracos existe onde o TBE está.  A radiação do espaço é capaz de penetrar relativamente próxima da superfície da Terra aqui.
Recentemente uma equipe e cientistas italianos foram capazes de calcular as bordas do TBE, através da reanálise dos dados registrados pelo satélite de mais de uma década de idade, o BeppoSAX, que rotineiramente passa por sobre a região.  Eles descobriram que os níveis de radiação na camada mais baixa do TBE eram menores do que os das camadas superiores, e que a anomalia estava indo vagarosamente para o leste.  Cada ano ela se move aproximadamente 34 quilômetros mais perto da África, o que significa que em 2114 ela deverá estar centrada em algum lugar perto da costa da Namíbia.
Embora estes resultados foram pela maior parte congruentes com pesquisas anteriores, eles não oferecem uma visão mais detalhada do que esta acontecendo com a magnetosfera de Terra.  Através da compreensão dos limites do TBE, as agências espaciais podem gerenciar mais efetivamente o equipamento sensível que existe na Estação Espacial Internacional e em satélites que por lá passam frequentemente.
As boas novas é que os frequentadores de praia no Brasil não têm nada a temer, apesar do fato que este perigo espacial esteja situado a somente algumas centenas de quilômetros sobre suas cabeças.  Apesar da banda presente de radiação do TBE vir próxima à superfície da Terra de forma anormal, ela não vem até a terra firme.  Os níveis de radiação abaixo dos 200 quilômetros de altitude aqui são, pela maior parte, os mesmos do resto da Terra.

Fonte : Ovni Hoje

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Misterioso OVNI é flagrado no Havaí e causa espanto em todo o país



Um estranho objeto, bastante luminoso e que se movimentava rapidamente, foi visto na última terça-feira por moradores do Havaí. O objeto voador não identificado deixou um rastro de luz, foi fotografado por várias pessoas, mas sua origem ainda é um mistério. De acordo com testemunhos, o fenômeno durou entre 10 e 15 minutos.



Diante da repercussão por conta da aparição do óvni, as Forças Armadas dos Estados Unidos também se manifestaram sobre o ocorrido. De acordo com um porta-voz, em entrevista a uma emissora de televisão, não foi realizado nenhum teste militar no momento em que as luzes foram avistadas, contudo, o governo afirmou que foi feito um teste de mísseis para avaliar a defesa do estado norte-americano.

Veja o vídeo da repercussão em um noticiário local



Fonte : History

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Cristianismo em Marte ???



Uma foto enviada pelo jipe-robô Curiosity, que está em Marte estudando o planeta, causou muito rebuliço na internet. A imagem mostra o que seria uma cruz, o que provocou boatos de que seria um cemitério. Os internautas logo levantaram hipóteses sobre civilizações extraterrestres que teriam habitado o astro.

Os cientistas, por sua vez, acreditam que formas de vida podem ter existido em Marte há bilhões de anos. Portanto, antes da Era de Cristo, o que não explicaria o uso da cruz em um cemitério alienígena.

O Curiosity está em Marte desde agosto de 2012 para uma missão de dois anos. O jipe-robô realiza pesquisa com os 10 equipamentos científicos que carrega, entre eles o Dinâmico de Nêustrons Albedo (DAN), contribuição da Rússia para o projeto. O instrumento russo é capaz de encontrar indícios da existência de água há 50 cm de profundidade do solo marciano.


 Fontes das imagens:

http://mars.jpl.nasa.gov/msl-raw-images/msss/00563/mcam/0563ML2278000000E1_DXXX.jpg

http://mars.jpl.nasa.gov/msl-raw-images/msss/00563/mcam/0563ML2278000000E1_DXXX.jpg





Fonte : ETs & ETc

terça-feira, 27 de maio de 2014

Agora você pode ver o planeta Terra ao vivo do espaço, e a hora que quiser



Através de um experimento sem precedentes na história humana, câmeras de alta definição, fechadas em caixas com pressão e temperatura controlada, foram instaladas em várias partes de um módulo da Estação Espacial Internacional.
As imagens do nosso planeta, capturadas pelas câmeras, são transmitidas ao vivo e direto para a Terra, podendo ser vistas pela internet.
Não perca essa oportunidade única de ver a Terra do espaço, assim como fazem os astronautas na ISS.
Acompanhe o streaming ao vivo:




Broadcast live streaming video on Ustream

Fonte : History

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Objeto vindo do espaço cai na China e ainda é desconhecido por autoridades



Moradores de duas localidades da província chinesa de Heilongjiang avistaram bolas de fogo rasgando o céu misteriosamente nesta sexta-feira do dia 23/06/2014, por volta de 6h (horário local), de acordo com notícia divulgada pela Chinanews.com. Algumas fotos indicam que os objetos seriam de metal com aberturas serrilhadas.
De acordo com a versão em inglês do Serviço de Notícias da China, os objetos podem ser partes de um foguete russo, o Proton-M, que estava levando o satélite de comunicação Express-AM4R, mas nenhuma informação ainda foi confirmada. O foguete foi lançado do Cazaquistão, mas queimou nove minutos depois do lançamento, de acordo com notícias da ITAR-Tass, da Rússia.

Acredita-se que o foguete se destroçou por causa de uma falha do motor de direção, de acordo com Oleg Ostapenko, chefe da Agência Espacial Russa, a Roscosmos. O foguete estava a uma altura de 161 quilômetros quando queimou na atmosfera. De acordo com Ostapenko, os destroços do foguete foram todos queimados. O satélite que iria ao espaço custou US$ 275 milhões e foi fabricado pela Astrium, uma unidade espacial do grupo Airbus e um dos satélites mais poderosos construídos até então.


Embora a Rússia afirme que os fragmentos do foguete não poderiam ter causado estragos, alguns setores da mídia chinesa suspeitam que os objetos que caíram na China seriam partes do foguete. Os três locais em que foram encontrados os objetos foram interditados para investigação, mas as autoridades chinesas descartaram qualquer risco de perigo por conta do incidente.



Fonte : Serviço de Notícia da China

sábado, 24 de maio de 2014

Cosmos - A Espinha Dorsal da Noite - Episódio 7



O que são as estrelas? Tempos houve em que os humanos curiosos imaginaram que as estrelas eram fogueiras no céu, mantidas acesas por magia, ou pensaram que a Via Láctea era a "Coluna Vertebral da Noite".
Há 2300 anos, na ilha grega de Samos, um homem de nome Aristarcos sugeriu que era o Sol e não a Terra que estava no centro do sistema solar. Ele foi o culminar duma tradição com 200 anos, agora amplamente esquecida, segundo a qual leis naturais e não deuses caprichosos regiam o universo. Na caverna de Pitágoras, em Samos, Carl Sagan descobre também um lado diverso do pensamento grego, o mundo místico guardado por uma irmandade erudita que trabalhava para ocultar do povo o conhecimento que possuía. O tema deste episódio é o nascimento do pensamento científico na nossa civilização e em nós mesmos. O Dr. Sagan viaja de volta ao bairro de Brooklyn onde ele próprio se começou a envolver no estudo do universo.


sexta-feira, 23 de maio de 2014

Trabalho sobre OVNIs / UFOs da antiguidade é disponibilizado em site da NASA



Abaixo, é apresentado de forma reduzida um trabalho que (surpreendentemente) pode ser encontrado no site da NASA (em inglês). O trabalho fala a respeito dos avistamentos de OVNIs durante a antiguidade, e inclui alguns relatos muito interessantes.

Porém, possivelmente mais interessante do que os relatos em si (os quais comprovam a veracidade do fenômeno dos OVNIs desde a antiguidade) é o fato da NASA publicar esta literatura em um de seus sites, na página do Instituto Goddard para Estudos Espaciais.

No trabalho foram incluídos trechos de relatos romanos, onde o autor descreve como “altamente acreditáveis“, devido ao tempo e esforço que os romanos investiam questionando as testemunhas.  Estes exemplos são retirados de registros governamentais romanos oficiais, que podem ser considerados similares aos boletins de ocorrências da polícia hoje, ou das investigações Congressionais.


Veja:

OBJETOS VOADORES  NÃO IDENTIFICADOS NA ANTIGUIDADE CLÁSSICA

Uma abordagem histórica e científica é aplicada aos relatos antigos do que hoje poderiam ser chamados de objetos voadores não identificados (OVNIs).  Muitos dos fenômenos convencionalmente explicáveis podem ser deixados de lado, restando um pequeno resíduo dos relatos intrigantes.  Estes encaixam de forma perfeita em algumas das categorias de relatos modernos de OVNIs, sugerindo que o fenômeno OVNI, seja lá o que ele for, não tem mudado muito durante dois milênios.

Os seguintes três relatos foram feitos sob a considerável pressão da Segunda Guerra Púnica, quando os prodígios eram provavelmente procurados de forma mais frequente e cuidadosa do que o normal.  Os observadores são desconhecidos, mas seguramente muitos em número, o que pode explicar o pico de relatos de prodígios nessa época.  Não há razões convincentes para inferir uma epidemia de alucinação em massa na parte central da Itália, embora Livy apontou uma medida de histerismo em massa, e até mesmo histeria contagiante entre a população, devido a aproximação da ameaça Cartaginesa.

Roma, inverno de 218 AC “um espetáculo de navios (navium) brilhou no céu (Liv. 21.62.4).  Franklin Krauss, por falta de uma explicação alternativa, especulou que os “navios ” eram nuvens ou miragens, embora formações de nuvens sugestivas já eram reconhecidas e familiares por muito tempo.11
Em 217 AC “em Arpi, escudos redondos (parmas) foram vistos no céu” (Liv. 22.1.9; Orosius 4.1).  Um parma era um escudo pequeno e arredondado, feito parcialmente ou completamente de ferro, bronze ou outro metal; não sabemos se o lustro destes escudos (e não somente seu formato) foi intencionado de ser um elemento da descrição.  Sóis falsos são uma improvável explicação, já que nas listas de prodígios romanos estes eram descritos de forma rotineira como  “sóis em dobro” ou “sóis em triplo” (e.e. dois  sóis falsos em ambos os lados do Sol real”.
Em 212 AC “em Reate, uma enorme rocha (saxum) foi vista voando ao redor da região” (Liv. 25.7.8).  As implicações seriam de que objeto em questão tinha uma cor de pedra acinzentada; o fato de que foi relatada como se movendo de forma irregular (voltaire) deixa aberta a possibilidade de que o objeto que Livy descreve era um pássaro ou algum tipo de entulho suspenso no ar.
Relatos esporádicos de objetos similares continuam a aparecer após este nas listas de prodígios romanos.  As fontes imediatas são novamente Livy e seus extratores Pliny, Plutarch, Obsequens e Orosius.

Em 173 AC “em Lanuvium, um espetáculo de uma grande frota foi vista no céu” (Liv. 42.2.4).
Em 154 AC “em Compsa, armamentos (arma) apareceram voando no céu” (Obsequens 17).  O termo se refere aos armamentos defensivos, especialmente escudos.
Em 104 AC “as pessoas de Ameria e Tuder observaram armamentos no céu, voando juntos do leste para o oeste, aqueles do oeste sendo afugentados”.  Assim Pliny (Nat. 2.1.4.8) que usa o termo arma; a versão de Obsequens (43) é essencialmente a mesma.  Plutarch (Mar. 17.4) chama os armamentos de “lanças de fogo e escudos retangulares”, mas podiam ser meramente brilhantes e em expansão; já que ele apontou o horário como sendo à noite, o fenômeno em questão poderia ser proveniente da aurora boreal.
Em 100 AC, provavelmente em Roma, “um escudo redondo (clipeus), queimando e emitindo faíscas, cruzou o céu do oeste para o leste, ao por do Sol”.  Assim Pliny (Nat. 2.100), embora Obsequens (45) chamou o fenômeno de “um objeto circular, como um escudo redondo”.  O clipeus era um escudo redondo, similar ao parma, contudo maior.  Seneca (nat. 1.1.15; 7.20.2), citando Posidonius (Primeiro Século AC), referiu-se à uma classe de clipei flagrantes, dizendo que eles persistiram por mais tempo do que estrelas cadentes.12  Nada nos relatos antigos nega que estes fossem bólidos espetaculares, que cruzavam o céu mais vagarosamente do que as estrelas cadentes ordinárias, mas enormemente mais rápidos do que cometas genuínos, que são vistos por dias ou semanas.13
Em 43 AC, em Roma “Um espetáculo de armas ofensivas e defensivas (armorum telorumque species) foi visto se elevando da Terra para o céu, com um som confrontador”. 14 Pode ser que fosse a visualização neste relato de um bólido explodindo enquanto subia sobre o horizonte.
Historicamente, a “arma celeste” mais famosa apareceu na primavera de 65 AC, sobre a Judeia.  O historiador Josephus reportou: “No dia 21 do mês Artemisium, apareceu um fenômeno miraculoso, ultrapassando a crença. Deveras, o que estou prestes a relatar seria, eu imagino, comparável à uma fábula, não fosse pelas narrativas de testemunhas e das calamidades subsequentes, que mereceram assim ser sinalizadas.  Pois, antes do por do Sol, por todas as partes do país, charretes foram vistas no ar e batalhões armados cortando as nuvens e abrangendo as cidades”.15  Embora Josephus provavelmente viu o fenômeno por si mesmo e aparentemente o pesquisou, ele apela aos relatos de testemunhas para aumentar sua credibilidade.  O fenômeno não parece ter sido uma aurora, padrões de nuvens ou meteoros, mas sim lembra uma “batalha aérea” de OVNIs modernos.
Richard Sthothers, escritor do artigo, ainda enumera muitos outros relatos da antiguidade em seu trabalho e finaliza com o seguinte pensamento:

…Se preferir pensar em termos de visões universais recorrentes do inconsciente coletivo, interpretações erradas de objetos ordinários, efeitos atmosféricos incomuns, fenômenos físicos desconhecidos ou visitações extraterrestres, aquilo que hoje chamaríamos de OVNI possuí um interesse intrínseco que tem transcende a passagem do tempo e o aumento do conhecimento humano.

Fonte : Ovni Hoje

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Arqueólogos encontram o que poderia ser o primeiro "tablet" da história, com mais de 8500 anos



Quase toda a tecnologia atual, por mais avançada que pareça, é resultado de uma evolução de inventos. Desta forma, o tablete (tablet) ou o notebook podem ter origens distantes. Recentemente, um grupo de arqueólogos que trabalhava na restauração de um barco naufragado em Yenikapi, na Turquia, encontrou um bloco de anotações feito de placas de madeira que, segundo eles, seria o antecessor dos tabletes eletrônicos, por seu tamanho, função e portabilidade.




O objeto de 8.500 anos de idade pode ser aberto como um caderno. As anotações podem ser escritas com cera em suas folhas de madeira e conta com uma placa com diversos furos, que pode ser utilizada para outras finalidades, como por exemplo, uma balança.
Durante os trabalhos de escavação, os pesquisadores também descobriram muitas informações sobre a cultura da época, como o fato de alimentação ser à base de carne de burro selvagem e cavalo.
O trabalho, liderado pelo Departamento de Arqueologia da Universidade de Istambul, foi batizado como “o milagre de Yenikapi”, devido ao rápido resultado dos avanços.
Um dos principais objetivos do projeto é reparar a embarcação para que possa ser utilizada novamente. A estimativa é de que os trabalhos estejam prontos em 2015. Sessenta por cento da embarcação sobreviveu ao naufrágio, e os pesquisadores já iniciaram buscas pelas partes que faltam, por meio da reconstrução hipotética de sua rota, pelo Mar Negro. Se tudo der certo, os arqueólogos terão reconstruído a rota que une o presente a um passado distante.

Fonte : History

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Um bosque estranho ao lado de Moscou pode ser local de aterrizagem de extraterrestres



A 200 quilômetros ao sul de Moscou, perto de cidade de Ryazan, há um local onde, possivelmente, aterrizou um OVNI. No bosque, numa pequena área, crescem árvores recurvadas de modo incomum.

Pesquisadores de fenômenos anômalos estão convictos de que as árvores foram entortadas pelo campo de força da nave dos extraterrestres.
Habitantes locais chamam este local de “bosque bêbado”. Ele surgiu há relativamente pouco tempo – há 50-60 anos. Antes disso havia ali um bosque de carvalhos. Quando cortaram os carvalhos em seu lugar plantaram pinheiros.
Nenhum dos moradores locais lembra se a nova plantação de coníferas logo cresceu torta ou entortou com o tempo. Correm muitas lendas e crendices entre os habitantes mais velhos. Afirmam que nesse local combateram outrora duas feiticeiras de aldeias vizinhas. Os golpes de energia mágica atingiram os troncos das árvores e entornaram-nos – transmite as crendices locais o culturólogo e coletor de folclore Andrei Gavrilov:

“Habitantes locais contaram que viram aqui pessoas estranhas. Aparentemente uma pessoa. Mas se olhassem com mais atenção ela tinha cabeça de lobo ou de cão. Resumindo, um monstro. É perfeitamente possível que isto esteja relacionado justamente com a lenda sobre a luta de duas feiticeiras”.
Nisto não terminam os prodígios. No bosque “bêbado” não há grama nem aves. Mas a poucos metros do trecho estranho há grama e pássaros cantam. É interessante também que nesse local somente as coníferas têm a forma recurvada incomum. As foliáceas crescem direito.
Os cientistas supõem que a versão mais provável do surgimento do bosque “dançante” ou “bêbado” é anomalia geomagnética – diz o diretor do museu regional local, Alexander Gavrilov :
“Toda a questão são as brechas geotectônicas da crosta terrestre. Tais brechas provocam saídas da energia dos campos de torção, torrentes de turbilhão, que entortam as árvores. Simplesmente a natureza de tais campos e energia ainda é pouco estudada".
Trechos do bosque com árvores recurvadas de modo incomum podem ser encontradas também no oeste da Rússia, no litoral do mar Báltico, na região de Kaliningrado. E ali os cientistas também negam qualquer misticismo e falam que tudo se deve aos campos geomagnéticos.
E os habitantes locais afirmam que estes locais são medicinais. E que as árvores encurvadas de modo incomum possuem energia especial, que influi positivamente sobre a pessoa.

Fonte : Voz da Russia

terça-feira, 20 de maio de 2014

Ex-executiva do Banco Mundial afirma: “criaturas não humanas controlam o mundo”



Segundo Karen Hudes, uma ex-executiva do Banco Mundial, alienígenas de cabeça alongada e inteligência excepcional controlam o Vaticano e a economia mundial. Muitos conhecem a típica teoria conspiratória em torno do domínio extraterrestre sobre nosso planeta, mas quando esta ideia parte de uma pessoa prestigiada, que já ocupou um cargo de importância mundial, é de se esperar uma considerável repercussão. E foi justamente isso o que aconteceu após uma recente entrevista de Hudes, que está disponível no YouTube.
“Criaturas não humanas, de cabeça alongada e com QI 150, controlam o Vaticano e os bancos do de todo o mundo”, respondeu Hudes, sem hesitar, diante da pergunta do seu interlocutor sobre quem estaria controlando o mundo.

De acordo com sua declaração, esses seres estão no poder há muito tempo. “Não são da raça humana. Eles se chamam Homo Capensis. Estiveram na Terra, ao lado da humanidade, antes da Idade do Gelo”, disse a ex-executiva, calmamente. Para fundamentar sua ideia, ela citou o caso de alguns objetos encontrados com faraós egípcios, usados em suas cabeças, e os enigmáticos crânios peruanos.
O currículo de Hudes inclui um bacharelado em Direito pela Universidade de Yale e economia pela Universidade de Amsterdã. Ela trabalhou no Export-Import Bank dos Estados Unidos e, depois, no Departamento Jurídico do Banco Mundial, onde virou uma assessora de alto escalão.
Embora suas palavras soem absurdas para muitos, o fato é que elas fazem eco com o que defende o ex-ministro da Defesa do Canadá, Paul Hellyer, que afirmou, no ano passado, durante um congresso ufológico, que existem alienígenas trabalhando no governo norte-americano.
Assista abaixo aos vídeos:
Entrevista com Karen Hudes (parte 1/2)

Segundo Karen Hudes, uma ex-executiva do Banco Mundial, alienígenas de cabeça alongada e inteligência excepcional controlam o Vaticano e a economia mundial. Muitos conhecem a típica teoria conspiratória em torno do domínio extraterrestre sobre nosso planeta, mas quando esta ideia parte de uma pessoa prestigiada, que já ocupou um cargo de importância mundial, é de se esperar uma considerável repercussão. E foi justamente isso o que aconteceu após uma recente entrevista de Hudes, que está disponível no YouTube.
“Criaturas não humanas, de cabeça alongada e com QI 150, controlam o Vaticano e os bancos do de todo o mundo”, respondeu Hudes, sem hesitar, diante da pergunta do seu interlocutor sobre quem estaria controlando o mundo.
De acordo com sua declaração, esses seres estão no poder há muito tempo. “Não são da raça humana. Eles se chamam Homo Capensis. Estiveram na Terra, ao lado da humanidade, antes da Idade do Gelo”, disse a ex-executiva, calmamente. Para fundamentar sua ideia, ela citou o caso de alguns objetos encontrados com faraós egípcios, usados em suas cabeças, e os enigmáticos crânios peruanos.
O currículo de Hudes inclui um bacharelado em Direito pela Universidade de Yale e economia pela Universidade de Amsterdã. Ela trabalhou no Export-Import Bank dos Estados Unidos e, depois, no Departamento Jurídico do Banco Mundial, onde virou uma assessora de alto escalão.
Embora suas palavras soem absurdas para muitos, o fato é que elas fazem eco com o que defende o ex-ministro da Defesa do Canadá, Paul Hellyer, que afirmou, no ano passado, durante um congresso ufológico, que existem alienígenas trabalhando no governo norte-americano.
Assista abaixo aos vídeos:





Fonte : History

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Estranha ‘rocha’ parece se movimentar em Marte



Scott Waring, do site ufosightingsdaily.com, publicou há 3 anos uma sequência de fotos da NASA mostrando uma estranha rocha que pareceu se movimentar na superfície de Marte.  Agora, ele decidiu fazer um vídeo para melhor ilustrar o ocorrido.
Antes de assistir o vídeo, veja abaixo a sequência de fotos:


Em seu site, Waring escreve: “…rochas que são criaturas vidas, mas não como as conhecemos.  Eu lembro há alguns anos (4 a 6), William Rutledge, um astronauta que agora vive em Ruanda, falou sobre sua experiência durante sua missão Apolo 20*.  Ele disse ter visto rochas amarelas vivas num OVNI em forma de charuto que havia sido abandonado na Lua…”
(*A Apolo 20, que Waring se refere, é uma alegada missão secreta à Lua, que a NASA diz nunca ter ocorrido.  Há muito material na web sobre o suposto incidente, onde é dito ter sido encontrada uma nave alienígena com um cadáver de ET dentro, bem como mais uma série de outras ‘evidências’ sobre a visitação alienígena à Lua.)
Mas retornado à rocha em Marte, na próxima sequência de fotos, Waring também descobriu que duas rochas menores aparecem misteriosamente em cena, além da rocha maior:

Abaixo, o vídeo, que embora esteja narrado em inglês, pode-se mesmo assim ter uma ideia da sequência de fotos apresentadas e que realmente parece haver uma movimentação na cena:


Fonte : Ovni Hoje

sábado, 17 de maio de 2014

Cosmos - Histórias de Viajantes - Episódio 6



Episódio 6: Histórias de Viajantes. Há trezentos anos a Holanda começou a enviar seus navios mundo afora recolhendo dados sobre nosso planeta; hoje espaçonaves já navegam para todos os planetas conhecidos de nossos ancestrais. Carl Sagan leva-nos ao Laboratório de Propulsão a Jato para compararmos a empolgante viagem exploratória a bordo de um navio com a emocionante experiência dos cientistas que presenciaram as primeiras imagens das luas de Júpiter, tomadas pela espaçonave Voyager. Comandada pela Dr. Sagan, a espaçonave da imaginação segue a trilha da Voyager levando-nos aos anéis de Saturno e a seu satélite Titã, cuja atmosfera é rica em material orgânico. E após explorar Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, a nave Voyager continuará cruzando para sempre o grande oceano interestelar.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Câmeras de vigilância registram fantasma em cidade russa



Um vulto luminoso com "pernas" foi captado por câmeras de vigilância na antiga cidade russa de Torzhok, na região de Tver.


Em 3 de maio, as câmeras de vigilância de uma empresa industrial de Torzhok registraram um vulto que aparentava ter, em alguns momentos, ora algo como "braços", ora uma espécie de "pernas" e por vezes inclusive "asas".


Os empregados da companhia ficaram sem saber o que poderia ser. Alguém, sem acreditar no sobrenatural, diz que foi um reflexo da luz de lanterna. Mas a lanterna se apaga, enquanto o brilho segue gravado no vídeo.


Há inclusive pessoas que sugerem tratar-se de truques das agências de inteligência norte-americana. O vídeo dura nove minutos e, ao longo desse tempo todo, são ouvidas discussões acaloradas entre os colegas.




Fonte: Voz da Rússia

quinta-feira, 15 de maio de 2014

O que causou o buraco nas nuvens sobre a Califórnia?



Fotos mostrando uma formação bizarra de nuvens sobre a Califórnia deixou usuários de redes sociais perplexos.  As fotos começaram a ser publicadas no Twitter, Facebook e Instagram, e mostravam um ‘buraco’ anormal nas formações de nuvens sobre a cidade de Stockton.
O curioso fenômeno ocorreu na sexta-feira, (09/5) e agora muitas pessoas estão especulando sobre o que poderia tê-lo causado.
Muitas das especulações postadas nas redes sociais sugerem que a nuvem brilhante poderia ter sido causada por um OVNI (neste caso se referindo à uma nave extraterrestre e não qualquer objeto voador não identificado).  Porém, há muitos outras teorias para o fenômeno, tais como manipulação climática, portal dimensional, buraco de minhoca, etc.

Já o canal de TV CBS13 publicou uma artigo explicando o fenômeno como sendo similar ao que já ocorreu na Califórnia em 2010, que, de acordo o Serviço Meteorológico Nacional (EUA), foi “causado por um avião que perturbou a formação de nuvens” e que a formação é relativamente frequente, mas geralmente vista em climas mais frios do que na Califórnia.
Veja abaixo mais duas das fotos do fenômeno que foram compartilhadas na rede social Twitter:



Fonte : Ovni Hoje

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Dois OVNIs / UFOs são filmados em altíssima velocidade na Nova Zelândia por equipe de TV



Uma equipe de TV australiana filmou dois objetos voadores não identificados enquanto faziam uma gravação pelas ilhas da Nova Zelândia, filmando para seu programa dominical noturno no Canal 74.
Em 3 de abril de 2014, o produtor/apresentador do programa Colour In Your Life, Graeme Stevenson, e a diretora Sophia Stacey, estavam filmando uma sequência de abertura para a série, em Queenstown, Nova Zelândia, sem perceberem que estavam capturando em vídeo algo anormal.
Na semana passada, quando a edição do episódio tinha terminado, Graeme notou algo estranho numa das cenas: dois objetos se deslocando da esquerda para a direita na tela, à grande velocidade.  Quando a velocidade do vídeo foi reduzida para uma sequência quadro-a-quadro, pode-se ver os objetos emergirem das árvores e cruzando a cena, até desaparecerem.

“A partir das árvores, de onde eu estava em cima de uma motocicleta, é pelo menos meio quilômetro. Se você olhar a velocidade em tempo real, isso significa que se fossem pássaros eles teriam acelerado a 4.000 quilômetros por hora em um segundo“, postou a equipe do Colour In Your Life no Facebook.
“O pássaro mais rápido do mundo é o falcão Peregrino, que alcança a velocidade de 320 km/h, durante um mergulho.  Vocês me digam rapazes e não temos jatos que se movem tão rapidamente em qualquer lugar do planeta.”
Veja o intrigante vídeo:



Fonte : Ovni Hoje

terça-feira, 13 de maio de 2014

Conheça o impressionante catálogo de OVNIs criado por Bruce Sterling


Poucas pessoas nas últimas décadas foram capazes de usar ciência com ficção para associar fenômenos inexplicáveis com a possibilidade concreta de vida extraterrestre. O escritor Bruce Sterling faz isso de maneira magistral, e poucos costumam acertar tanto quanto ele acerta em seus romances.

Sua ficção pode ser classificada como “ficção científica hard”, quando os acontecimentos tecnológicos descritos na história são considerados plausíveis a partir do ponto de vista da ciência atual. Tudo isso sem esquecer de colocar muita imaginação e sensibilidade para realizar suas previsões.

Sterling publicou uma compilação impressionante e abrangente de imagens e gráficos que podem ser úteis para aqueles que se preparam para observar óvnis, ou para quem alega já ter avistado um por puro acaso. No catálogo, o leitor encontra formas precisas de naves espaciais de acordo como foram descritas nos casos mais ressonantes observados ao redor do mundo entre o século passado e 1967.
Através desse estudo detalhado, que reúne os vários arquétipos de visitantes espaciais, os observadores de plantão poderão comparar suas experiências, e todos terão mais ferramentas para ver e descrever o que viram em seu contato visual de terceiro grau.

Fonte : History

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Sonar de navio capta algo misterioso no Lago Ness



Um navio de cruzeiro pegou uma leitura ‘incomum’ de um objeto não identificado nas profundezas do Lago Ness.

O Monstro do Lago Ness foi notícia novamente esta semana quando o Jacobite Queen, um navio de cruzeiro que leva milhares de turistas para conhecer o lago todos os anos, informou que havia captado uma misteriosa criatura em seu equipamento de digitalização debaixo d’água.

“O Jacobite Queen percorre o lago com o sonar todos os dias e esta leitura é a mais incomum que temos visto há algum tempo”, disse o capitão John Askew.


Enquanto a imagem gerada pelo navio seja inconclusiva, este incidente juntamente a com imagens de satélite da Apple, tem ajudado a revigorar o interesse no lendário monstro.

“É impossível dizer o que vimos aqui, mas junto com as imagens de satélite, você não pode deixar de sentir que os relatos da morte do monstro do Lago Ness são prematuros”, disse Askew.

Fonte : Arquivo UFO

sábado, 10 de maio de 2014

Cosmos - O Blues do Planeta Vermelho - Episódio 5



Episódio 5: O Blues do Planeta Vermelho .Os Segredos de Marte .
O planeta Marte vem fascinando os humanos há séculos, tanto na ficção científica quanto na ciência real.
Carl Sagan nos conduz ao Observatório Percival Lowell, construído no Arizona, para estudar os "canais" de Marte, que Lowell acredita terem sido construídos por uma civilização extinta.
Há alguns anos, duas espaçonaves Vikings pousaram em Marte.
O Dr. Sagan nos mostra o pouso das naves e demonstra o maravilhoso equipamento que enviou milhares de fotos e informações para a Terra.
Explorando a superfície do planeta vermelho, Viking não achou nenhuma indicação, nenhum artefato, ou qualquer tipo de vida inteligente.
Mas a possibilidade de vida microscópica, passada ou presente, ainda permanece em discussão.
Segundo os estudos realizados, se já houve vida em Marte, ela desapareceu... ou pode estar em qualquer outro lugar do universo ... até mesmo na Terra!



sexta-feira, 9 de maio de 2014

Cientistas sugerem que Mona Lisa pode ser a primeira imagem 3D da história



Graças a uma simples coincidência, um dos maiores gênios da humanidade pode ter criado a primeira imagem estereoscópica da história. De acordo com os pesquisadores Claus-Christian Carbon e Vera Hesslinger, a Mona Lisa pode ser vista tridimensionalmente quando sobreposta a outro quadro que foi pintado ao mesmo tempo em que Leonardo Da Vinci criava seu retrato mais famoso.





A imagem que permite esse “fenômeno” foi descoberta em 2012 e se encontra no Museo del Prado, em Madri, na Espanha. Por algum tempo, os historiadores acreditavam que a pintura era apenas uma cópia da versão original de Da Vinci. Porém, análises de raios-X permitiram identificar que o quadro foi feito por um aprendiz no mesmo momento em que Da Vinci pintava A Gioconda.

Análises mais profundas revelaram algumas diferenças. A principal delas está na posição do corpo de Mona Lisa com relação ao fundo da pintura, que acredita-se que era uma imagem plana que havia sido colocada atrás da modelo. Ao comparar os dois quadros, os especialistas também notaram que há uma diferença na perspectiva, o que mostra que a pintura foi feita de dois pontos de vista diferentes, conforme ilustra a figura.



Os pesquisadores descobriram que essa diferença na perspectiva resultou em dois retratos diferentes que, quando sobrepostos, resultam em uma imagem estereoscópica – ou seja, tridimensional. No estudo que revela tais descobertas, os especialistas pontuam que “as duas [pinturas] juntas podem representar a primeira imagem estereoscópica da história mundial”.

Fonte : Mega Curioso

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Suposta câmera de segurança mostra fantasma arrastando homem por corredor



Estas imagens de um suposto circuito interno capta o momento em que uma aparição fantasmagórica empurra um homem para o chão antes de arrastá-lo ao longo de um corredor.


O vídeo de 60 segundos, postado no YouTube, mostra um homem vestido com roupas escuras caminhando ao longo de um corredor deserto.


Então, quando ele chega ao final do corredor, uma forma escura sinistra de repente se materializa na frente dele.


O homem é então violentamente arremessado para o chão, antes de ser arrastado a uma curta distância ao longo do corredor. A figura fantasmagórica depois se dissolve, antes do homem aterrorizado sair correndo.





Fonte: Vírgula

quarta-feira, 7 de maio de 2014

EXTINÇÃO DA HUMANIDADE: TEORIA DO GRANDE FILTRO GANHA FORÇA COM A DESCOBERTA DE KEPLER-186F



À luz da recente descoberta do exoplaneta Kepler-186f, potencialmente habitável, a Teoria do Grande Filtro volta à tona, granha força e pode significar um futuro nada animador para a humanidade.

Trata-se de uma teoria proposta em 1996 pelo professor Robin Hanson ao tentar resolver o paradoxo colocado por Fermi, que questiona por que ainda não fomos capazes de descobrir uma civilização interestelar tecnologicamente avançada, apesar da existência de milhares de sistemas solares potencialmente adequados para a evolução da vida em nossa galáxia.

A equação criada pelo físico Enrico Fermi ressalta o fato de que não detectamos um único sinal extraterrestre, ou sequer as repercussões de um grande projeto de engenharia, sem mencionar uma única civilização interestelar que tenha colonizado e visitado nosso planeta.

No mundo acadêmico existiram, até o momento, duas alternativas para dar solução ao paradoxo: ou a inteligência necessária para atingir a capacidade de criar tecnologias avançadas é muito rara no universo, ou a vida inteligente tende a se extinguir.


Essa última hipótese é sustentada por Hanson e constitui a teoria do Grande Filtro, segundo a qual deve existir uma barreira natural que impede o crescimento suficiente das civilizações inteligentes capazes de colonizar o espaço. Esse mesmo filtro poderia estar determinado, entre outras coisas, por uma catástrofe industrial, como as guerras nucleares ou o esgotamento dos recursos naturais de um planeta.

A partir do ponto de vista levantado pelo paradoxo de Fermi e suas possíveis soluções, cada descoberta de um novo exoplaneta potencialmente habitável, como é o caso do Kepler-186f, coloca em dúvida a ideia de que a Terra é o único planeta propício para a vida e, por sua vez, sustenta a controversa teoria de que todos seres inteligentes estarão sempres fadados a extinção.

Fonte : History

terça-feira, 6 de maio de 2014

OVNI filmado em floresta de Cadiz é impressionante



O objeto voador não identificado filmado recentemente na floresta de Cadiz, na Espanha, é realmente impressionante. O vídeo não aparenta ser um truque de CGI, aparentemente o objeto está realmente no céu, sobrevoando a floresta. Há a hipótese de ser um drone, mas o tipo de iluminação que o objeto apresenta não parece ser o mesmo tipo de iluminação dos drones. É como se o artefato fosse inteiramente feito de luz e não com um foco específico de luz, como uma lâmpada ou várias delas. Vale a pena ver o vídeo. Muito bom…




Fonte : ETs & ETc

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Nova anomalia no céu de Marte em fotos sequenciais



O jipe sonda da NASA, Curiosity, registrou, em Marte, uma sequência de fotos, a qual mostra um possível OVNI cilíndrico passando pelo céu marciano. Vejam bem, desta vez não foi uma foto apenas mostrando algo anômalo em Marte, mas sim uma sequência de fotos que mostra a trajetória do objeto, o qual por sua vez, nos remete e muito ao objeto cilíndrico que adentrou a cratera do vulcão Popocatépetl em 2013 (relembre aqui).


Fiz um gif animado, juntando a sequência de fotos da Nasa e este mostra claramente a trajetória do OVNI. Você pode ver as fotos originais neste link.


Fonte : ETs & ETc

sábado, 3 de maio de 2014

Cosmos - Céu e Inferno - Episódio 4



Episódio 4: Céu e Inferno . Em 1908, na Sibéria, uma explosão misteriosa abalou a paisagem, projetando árvores a milhares de quilômetros de distância e produzindo um som que se ouviu em todo o mundo.
Teria uma nave espacial extraterrestre sofrido um acidente nuclear?
Carl Sagan examina os testemunhos e conclui que a Terra foi atingida por um pequeno cometa.
Um modelo do sistema solar demonstra a possibilidade de outros planetas terem sofrido impactos semelhantes.
Tal como Immanuel Velikovsky proclamava, teria o planeta Vênus sido já um cometa gigante?
O Dr. Sagan conclui que não, que as provas não confirmam a afirmação.
Embarcamos numa viagem descendente através da atmosfera infernal de Vênus, para explorar a superfície de braseira, atingida esta pelo chamado efeito de estufa.
O destino de Vênus pode ser uma história de alerta para o nosso mundo.
O Dr. Sagan lança um aviso sensato para que sejam tomadas medidas de proteção do frágil planeta azul, a Terra.


sexta-feira, 2 de maio de 2014

Iceberg monstruoso da Antártida parte para o mar aberto



Um pedaço de gelo com seis vezes o tamanho de Manhattan se separou da geleira Pine Island no ano passado.

A enorme iceberg de 500 metros de espessura, que mede 33 quilômetros de comprimento e 20 km de largura, está agora caminhando para o mar aberto, onde em breve poderá representar um risco para os navios.


Sua separação da geleira é mais um indicador de que as temperaturas globais estão a aumentar. Os cientistas estimam que só a geleira Pine Island, quando derretida, pode aumentar os níveis do mar em 1,5 metro.

A NASA agora está monitorando o iceberg sobre seu tamanho e localização.

“Está flutuando no mar e vai ser pego em correntes ao redor do continente da Antártica, onde há navios”, disse o cientista Dr. Bethan Davies.

Acredita-se que poderá levar até um ano para o iceberg derreter completamente.

Fonte : Arquivo UFO

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Realidades paralelas: conheça o locais mais intrigantes relacionados à desaparecimentos



O desaparecimento do avião da Malaysian Airlines segue um mistério que remete a outros inúmeros casos de sumiços de barcos e aeronaves ainda não esclarecidos ao longo da história. Onde aconteceram? Por quê? Nossa realidade é a única existente? Aqui estão alguns dos casos mais emblemáticos:

O Mar dos Sargaços: localizado no Oceano Atlântico, é uma zona onde as correntes oceânicas acumularam enormes quantidades de algas sargaços, o que torna essa área uma espécie de mar no meio do oceano. Diz-se que muitas embarcações desapareceram sem deixar rastros. Os chamados navios fantasmas apareceriam flutuando no mar sem tripulação nem passageiros. Destaca-se o emblemático caso do Mary Celeste, um bergantim no qual encontraram comida para um semestre, carga, dinheiro, joias e até brinquedos. Vários filmes e livros contam essa história.

Mar do Diabo: localizado no Pacífico, ele é associado ao desaparecimento misterioso de aviões e navios. O governo japonês fretou um barco de investigação, o Kaiyo Maru, tripulado por mais de cem cientistas, que também desapareceu. No entanto, seu sumiço não foi tão misterioso: um vulcão em erupção “devorou” a embarcação enquanto os cientistas realizavam suas pesquisas. Não houve sobreviventes.

O Triângulo de Bennington: entre 1945 e 1950, cinco pessoas desapareceram de forma misteriosa nessa área. Entre as hipóteses, especula-se que as pessoas poderiam ter sido vítimas de algum maníaco, contudo isso nunca foi confirmado e o suspense permanece até hoje.

Anomalia do Atlântico Sul: localizada perto do Brasil, essa área possui um cinturão magnético terrestre que está mais perto do centro do planeta do que outros lugares, gerando uma forte radiação que afeta os satélites e outros objetos que cruzam a área. Algumas pessoas supõem que esse fenômeno pode ter sido um dos causadores da catástrofe do voo 447 da Air France (2009), no qual morreram 228 pessoas.

Fonte : History